Dados do IPTU de São Paulo revelam que o valor de todos os imóveis da capital, somados, é de 1,61 trilhão de reais. Em Nova York, é o dobro – aproximadamente 3,18 trilhões de reais, ajustando a conversão do dólar para o poder de compra. Os dados foram destrinchados pelo Pindograma, site de jornalismo de dados, e permitem medir a desigualdade entre donos de imóveis e propriedades de São Paulo.


No total, São Paulo tem 537 km² de área construída, incluindo múltiplos andares. 2,3% desse total é composto por propriedades do governo federal, do governo do estado e da prefeitura, somando 12.469.580 m² . Já a área construída de cinco bancos privados – Itaú, Bradesco, Santander, BTG e Safra – concentra 12.202.685 m², ou seja, 2,2% do total.

Em Nova York, houve um aumento de 143,2 bilhões de reais entre o ano fiscal de 2020 e o de 2021. E o valor de todos os imóveis da cidade, somados, cresceu 4,7%.

*Nota Metodológica: o valor dos imóveis é estimado considerando a área do terreno, a área construída e o valor do m² de referência da prefeitura para cada bairro; a conversão de dólar para real foi realizada com o dólar PPP (calculado pela OCDE), que ajusta o valor para o poder de compra.

Fontes: Dados do IPTU da cidade de São Paulo, compilados pelo Pindograma; Departamento de Finanças de Nova York.

Fonte: Folha de S. Paulo

Categorias: Notícias do Setor