O primeiro semestre de 2021 teve um pico no mercado imobiliário no país. Em junho, o crescimento do consumo online no segmento foi 402% maior que no mesmo período de 2020

O primeiro semestre de 2021 teve um pico no mercado imobiliário no Brasil. Em junho, o crescimento do consumo online no segmento foi 402% maior que no mesmo período de 2020. Um mês antes, em maio, o interesse foi 502% maior que no ano anterior. Os dados são da Criteo, especialista em Commerce Media, que analisou as transações online no país nesse período a partir de interações orgânicas

Com a pandemia, o mercado imobiliário teve de adotar novas estratégias para atingir os consumidores e os anúncios em vídeo ganharam espaço no setor. O estudo “Inside Video”, da Kantar Ibope Media, aponta que, em 2020, 99% dos brasileiros assistiram a TV, streaming ou vídeos ao vivo nas redes sociais em vários aparelhos.

Esse novo espaço chamou a atenção de profissionais de marketing, que passaram a investir nele para publicidade. No início de 2021, a Quinto Andar anunciou aumento de 150% no investimento em marketing. O Grupo Zap registrou crescimento de 158% nas pesquisas de propriedades com passeios virtuais. O número de anúncios de tours virtuais cresceu 51% de maio a julho.

Tiago Cardoso, diretor geral Latam da Criteo, diz que há um fator em comum entre as grandes empresas desse mercado, como Quinto Andar e Loft: a crescente presença online e o uso de técnicas de marketing em vídeo. “De parcerias com influenciadores a conteúdo em diferentes plataformas e canais de mídia social, elas têm conseguido aumentar o engajamento e gerar valor.”

Ele diz que campanhas ativas de vídeo online têm se mostrado uma fonte importante de engajamento e conversão no mercado imobiliário. “Principalmente agora que os consumidores precisam de uma forma mais simples e rápida de verificar se o imóvel é o que procuram”, afirma.

Fonte: Canaltech