Levantamento de plataforma online mostra aumento no volume de negócios fechados

A despeito da pandemia e de a situação econômica do país não compor um contexto favorável, o setor imobiliário esteve em alta em Minas Gerais no primeiro semestre de 2021. Segundo o PMI (Painel do Mercado Imobiliário), levantamento conduzido pela plataforma online Kenlo, a região registrou 2018 negócios fechados no período, uma alta de 141% em comparação com os seis primeiros meses do ano passado.

O PMI leva em conta dados de 8 mil imobiliárias e 50 mil corretores. Em 2020, a pesquisa havia identificado 837 negócios imobiliários fechados em Minas Gerais durante o primeiro semestre. Enquanto a procura pelo imóvel no site e as visitas concluídas aproximam compradores e vendedores, o número de propostas é considerado um indicador que reflete, além do interesse do comprador, uma predisposição à negociação, tendo como consequência o fechamento ou não do negócio.

O crescimento no volume de negócios na região foi superior à média nacional – considerando o país todo, houve evolução de 110% na comparação entre 2020 e 2021, com 32.477 negócios neste ano ante 15.434 no anterior.

Além disso, o volume de transações evoluiu mais do que o de visitas (variação de 43%, de 8.199 para 11.784) ou propostas (variação de 67,75%, de 2.997 para 5.027). 

FONTE: Folha da Mata