Tipo da doença é a que mais afeta mulheres do Brasil e do mundo, mas também atinge homens

O mês de outubro é marcado por campanhas de conscientização sobre o câncer de mama. A cor rosa, utilizada como símbolo das ações, destaca o objetivo de alertar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce. Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), este é tipo de câncer mais incidente em mulheres de todas as regiões do Brasil, após o câncer de pele não melanoma. Estima-se que ocorrerão, em 2021, 66.280 casos novos da doença no país, o que equivale a uma taxa de incidência de 43,74 casos para cada 100.000 mulheres.

Ainda de acordo com o órgão nacional, a incidência do câncer de mama tende a crescer progressivamente a partir dos 40 anos, assim como a mortalidade por essa neoplasia. Dados apurados em 2019 mostraram que a doença causou, naquele ano, mais de 18 mil óbitos em mulheres, e 227 em homens. As principais orientações para a população feminina, a fim de prevenir casos graves do tumor, consistem em consultar o médico regularmente, assim como estar alerta aos sinais do problema.

Sintomas e exames

Segundo o Ministério da Saúde, entre os principais sinais do câncer de mama está a presença de um caroço, geralmente endurecido e fixo, nos seios. Ele pode doer, ou não. A pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito e a saída espontânea de líquido de um dos mamilos também podem ser sintomas da doença. Além disso, é possível que apareçam pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços, nas axilas. As chances de desenvolver a doença aumenta se houver casos no histórico familiar.

Os órgãos de saúde destacam que realizar o autoexame é uma boa forma de prevenção. O INCA constatou, em uma pesquisa, que mais de 60% das mulheres descobrem o câncer de mama por meio do autoexame. Ele é indicado para toda a população feminina a partir dos 20 anos. O procedimento mais comum é feito em pé, com o braço oposto à mama que deseja analisar levantado e apoiado sobre a cabeça. Com a mão, imagine o seio divido em faixas e use os dedos para fazer movimentos circulares de cima para baixo nessas faixas, procurando por nódulos.

Já a mamografia é o exame médico mais conhecido com a finalidade de estudar o tecido mamário por meio de radiografias. É aconselhado por médicos como um procedimento de rotina a cada dois anos, para mulheres entre 50 e 70 anos. Para quem possui câncer de mama no histórico familiar, a orientação é realizar a mamografia a partir dos 35 anos. O exame leva em torno de 15 minutos e pode gerar desconforto durante o processo, mas não machuca os seios.

Exemplo de prevenção

Rosecleide dos Santos, colaboradora no setor de Rotulagem da R3 Química, não tem casos de câncer de mama na família, porém, descobriu um nódulo no seio aos 16 anos de idade. Ela realiza o exame de mamografia anualmente para verificar o estado do caroço, mas, felizmente, os resultados não apontam evolução no quadro. “Faça os exames e, principalmente, procure um médico. A doença existe e quanto antes diagnosticada, mais fácil e eficaz se torna o tratamento”, ressalta Rosecleide.

Rosecleide dos Santos, colaboradora no setor de Rotulagem na R3 Química

MDOV  Comunicação  e  Marketing Digital
Atendimentos: Fabio Palaveri (16) 9-8100-5002 e Fernando Bueno (16) 9-9131-5326
E-mails: redacao3@milagredoverbo.com.br   e   fernando.bueno@milagredoverbo.com.br
Site: www.milagredoverbo.com.br    |    Facebook: milagredoverbocomunicacao
Twitter: @milagredoverbo    |    Instagram: @milagredoverbo

Categorias: [R3] R3 Informa

Milagre do Verbo

A Milagre do Verbo Agência de Comunicação e Mkt Digital, organização com 15 anos de presença no mercado local, regional e nacional, é formada por uma equipe que reúne profissionais com ampla experiência no setor de Comunicação Corporativa.