A Tenda (TEND3) reportou números operacionais fortes na prévia divulgada ontem à noite. Analistas da XP Investimentos, da Guide Investimentos e do BTG Pactual (BPAC11) reforçaram suas visões positivas sobre a construtora, que apresentou mais uma vez recorde de vendas no quarto trimestre de 2020 e não decepcionou nos lançamentos.

As vendas líquidas da Tenda atingiram R$ 795,2 milhões entre outubro e dezembro do ano passado, o que corresponde a uma alta de 29,1% ante o quarto trimestre de 2019. O resultado superou em 8% as projeções do BTG.

A VSO (Venda Sobre Oferta) líquida atingiu 32,5% no trimestre, acréscimo de 4,5 pontos percentuais em relação a um ano antes.

No período, a Tenda chegou a lançar 20 empreendimentos, que somaram VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 885,2 milhões. No acumulado, o VGV de lançamentos atingiu R$ 2,6 bilhões, com destaque para a Região Metropolitana de São Paulo, que passou a representar 37,1% do montante.

Segundo o BTG, o relatório divulgado pela companhia é positivo em todos os sentidos, mostrando boa velocidade de vendas e forte atividade da construção.

“Nós acreditamos que a Tenda deve continuar entregando bons resultados em seu negócio ‘on-site’, enquanto a construção ‘off-site’ pode adicionar bons números no médio prazo”, comentaram os analistas do banco, em relatório divulgado nesta quarta-feira (20).

Na avaliação da XP, a prévia reforça a resiliência do segmento de baixa renda e do programa Casa Verde e Amarela nos cenários mais adversos, como o da pandemia de Covid-19. Já a Guide destacou que os números vieram em linha com a retomada do setor de construção após a reabertura gradual das atividades.

O BTG e a XP têm recomendação de compra para a Tenda, com preços-alvo de, respectivamente, R$ 40 e R$ 37,20.

Fonte: Site Money Times – Por Diana Cheng

Categorias: Notícias do Setor