Desde o segundo semestre do ano passado, a pressão das altas dos valores dos insumos vem sendo considerada o maior desafio do setor

Por Chiara Quintão

O presidente do Secovi-SP, Basilio Jafet, disse não esperar perda de “muitas vendas” em função da alta das taxas de juros.

“A curva de juros futuros não prenuncia aumentos tão relevantes. Esperamos aumentos discretos”, disse Jafet, durante o evento Incorpora 2021: Panorama de Mercado – Tendências e perspectivas para o próximo ano.

Segundo o representante setorial, há expectativa que a elevação do custo de construção fique dentro da normalidade daqui para frente. “O aumento de custos pode desestimular o mercado imobiliário”, afirmou Jafet.

Desde o segundo semestre do ano passado, a pressão das altas dos valores dos insumos vem sendo considerada o maior desafio do setor.

O presidente do Secovi-SP ressaltou que a relação das pessoas com os imóveis se estreitou, durante a pandemia de covid-19, passando a haver mais pertencimento. “Deixamos de ter despesas de lazer e encaminhamos os recursos para a compra de imóveis”, disse Jafet.

Imóvel — Foto: Unsplash
Imóvel — Foto: Unsplash