Em lançamentos, acumulado de 12 meses chegou a 65.700 unidades

O mercado imobiliário de São Paulo fechou os dados do mês de abril com um desempenho que o setor não esperava quando a pandemia começou.

Segundo dados do Secovi-SP, associação do setor, mesmo com um fechamento nos estandes de exibição por causa das restrições da pandemia, foram 4.083 unidades vendidas no mês, um pouco abaixo das 4.761 de março. Como base de comparação, em abril de 2020 foram apenas 1.923.

O resultado do acumulado de 12 meses é comemorado como um alívio para o setor. Foram 57.100 unidades vendidas no período. Em lançamentos, o acumulado de 12 meses chegou a 65.700 unidades entre maio de 2020 e abril de 2021, segundo os dados do Secovi-SP.

As unidades da categoria econômica em abril representaram 64% do total vendido, o que pode ser um reflexo da resistência do segmento em relação ao fechamento dos estandes. As vendas das unidades maiores são mais dependentes do modelo decorado porque tem mais diferenciais e costumam atrair compradores mais velhos, menos acostumados à compra virtual.

A tendência do setor em São Paulo é diferente do registrado pela CBIC, associação que levanta os números nacionais e trouxe nesta semana um levantamento com perfil de queda.

Fonte: Por Folha de S. Paulo.