Startup vai premiar mensalmente os cem profissionais que mais venderem imóveis na sua plataforma, como uma renda extra em tempos de pandemia

Vista aérea de São Paulo, um dos dois mercados de atuação da Loft | Foto: Germano Lüders/EXAME (Germano Lüders/Exame)

mercado de imóveis tem se mostrado um dos mais resilientes na crise provocada pela pandemia. Um dos reflexos são os benefícios conquistados pelos profissionais do setor com as vendas aquecidas. Nesse contexto, a Loft, unicórnio avaliado em 2,9 bilhões de dólares, lançou um programa para remunerar seus corretores com melhor desempenho.

Segundo a empresa, fundada em 2018 pelos empreendedores Florian Hagenbuch e Mate Pencz, o objetivo com a iniciativa é oferecer previsibilidade para os rendimentos dos corretores. Habitualmente, a renda varia de acordo com o fechamento de um contrato de compra/venda de imóvel e o tamanho estipulado para a comissão.

O programa também vai estimular a busca pela performance por parte dos corretores, funcionando como um bônus mensal para os 100 que se destacarem na comparação com seus pares, dentro de uma base com 30.000 profissionais. O grupo seleto com melhor desempenho elegível para o valor extra será atualizado mensalmente.

Os agentes imobiliários da Loft, como são chamados os corretores, vão receber um valor fixo mensal de 5.100 reais em São Paulo e de 4.200 reais no Rio de Janeiro, além de um plano de saúde da SulAmérica e um “auxílio bem-estar” de 700 reais. Não há ainda uma definição, segundo a empresa, sobre a duração do programa de benefício.

“A principal dor dos nossos parceiros era a falta de previsibilidade de ganhos. A nova política visa oferecer condições mais seguras e estáveis, uma reivindicação antiga deles”, afirma Bartolomeu Cavalcanti, líder de Canais da Loft.

Os corretores beneficiados, além dos que integram a plataforma da startup, continuarão a receber um percentual sobre o valor de venda dos imóveis: algo entre 50% e 80% da comissão da venda.

O programa denominado Top Brokers vai levar em conta como critério para a definição dos melhores resultados a quantidade de vendas de imóveis realizadas por meio da plataforma da Loft.

Em 2020, a Loft concedeu mais de 5 milhões de reais em incentivos aos corretores parceiros, como remuneração por visitas realizadas nos imóveis da Loft nas duas cidades onde atua — São Paulo e Rio de Janeiro –, propostas e indicações de apartamentos com tamanho entre 25 m² e 120 m² para a companhia comprar.

A Loft tem em sua plataforma mais de 15.000 apartamentos ativos à venda em São Paulo e no Rio de Janeiro, distribuídos por mais de 130 bairros nas duas cidades. A startup oferece uma experiência totalmente digitalizada, com uma ferramenta de precificação que busca trazer eficiência para a negociação de contratos entre as partes. O tempo médio de fechamento de contrato é de quatro meses, um terço da média do mercado.

Segundo a empresa, o volume pago de incentivos proporcionou, em média, 3.700 reais por corretor ao mês por meio de bonificações e comissões.

Fonte: Por Redação, Exame Invest.