As HRtechs crescem oferecendo serviços e plataformas para grandes e médias empresas

Por Adriana Fonseca

A Jobecam, fundada por Cammila Yochabell, oferece processo seletivo mais diverso com entrevistas às cegas por vídeo — Foto: Divulgação
A Jobecam, fundada por Cammila Yochabell, oferece processo seletivo mais diverso com entrevistas às cegas por vídeo — Foto: Divulgação

A pandemia acelerou a transformação digital na área de recursos humanos. Processos de recrutamento e seleção, que até já contavam com uso de dados e inteligência artificial, passaram a ser feitos totalmente a distância, intensificando o uso das tecnologias disponíveis. O “onboarding”, que é o processo de recepção e integração dos novos funcionários às empresas, também passou a ser integralmente digital, assim como a avaliação da experiência do colaborador e ações de engajamento.

As startups de RH, ou HRTechs, como costumam ser chamadas, estão entre os principais fornecedores dessas tecnologias.

A Intera é uma delas. “Utilizamos tecnologia e ferramentas para garantir a qualidade dos talentos enviados para os nossos clientes”, diz Paula Morais, cofundadora da empresa. “Para cada vaga trabalhada, enviamos quatro talentos qualificados, e a cada quatro talentos avaliados, um tende a ser contratado, enquanto outras soluções do mercado possuem uma proporção em torno de vinte para um.

Além disso, a Intera não trabalha com “success fee”, que é o pagamento com base no salário do profissional após a contratação, mas com um plano de assinatura do serviço, diferente do modelo tradicional de headhunting.

Nesse formato, a startup vem atraindo grandes clientes, e quase 40% da carteira atendida é composta por companhias com mais de mil funcionários, como Ambev, Itaú e Via Varejo. Em 2021, a base de clientes cresceu 125% e o faturamento, 265%. A equipe passou de 97 pessoas em 2020 para 200 este ano. “O contexto da pandemia veio como catalisador desse movimento, o que obrigou as empresas a acelerarem seus processos de transformação”, diz Morais.

A Jobecam, que também atua na etapa do recrutamento, dobrou de tamanho no último ano, segundo a fundadora Cammila Yochabell. O foco da empresa é oferecer um processo seletivo mais eficiente e principalmente diverso com a opção de entrevistas às cegas por vídeo.

A empreendedora afirma que a plataforma aumenta em cerca de 70% a diversidade nas contratações. “As entrevistas são realizadas com um robô que altera a voz e aparência dos candidatos, e esse é o grande diferencial da empresa, uma vez que permite que os avaliadores foquem totalmente nas reais habilidades dos candidatos, diminuindo qualquer percepção inconsciente”, explica Yochabell. Cerca de 80% dos clientes da Jobecam são grandes empresas, como Bradesco, Vivo, Electrolux e Magalu.

A Convenia, outra HRTech que cresceu com a pandemia, agregando cerca de 500 empresas ao portfólio de clientes em 2020, usa a tecnologia para automatizar as rotinas operacionais do RH, permitindo que a equipe de recursos humanos destine seu tempo para a gestão estratégica. “Com um único software fazemos a admissão digital, fluxo de aprovação de férias e gestão de colaboradores, além de funções de entrega de holerites on-line, gestão de benefícios e relatórios para tomada de decisão relacionada a pessoas”, explica Marcelo Furtado, CEO e cofundador da Convenia. Além do ganho de tempo, a automação diminui os erros nas atividades. Atualmente, cerca de 25% dos clientes são empresas de médio e grande porte, como QuintoAndar e GetNinjas.

A Feedz, uma plataforma on-line para engajamento e gestão do desempenho dos funcionários, também viu sua lista de clientes aumentar, passando de 227 em outubro de 2020 para 760 atualmente. “Podemos atribuir esse crescimento a diversos fatores, mas acreditamos que um dos pontos principais foi o cenário pandêmico, que assustou grande parte dos RHs e gestores”, afirma Bruno Soares, CEO da startup.

A plataforma permite ao cliente acompanhar a gestão de objetivos e metas, reconhecer os empregados, enviar e receber feedbacks, realizar ciclos de avaliação de desempenho e acompanhar o clima da empresa de forma automatizada. Cerca de 10% dos clientes são empresas grandes. Com o aumento na base de usuários, a Feedz ampliou sua equipe de 25 pessoas para 102 nos últimos 12 meses. Recentemente, a solução passou a incluir uma ferramenta mais robusta para onboarding dos funcionários. “Estamos trabalhando em uma nova pesquisa, que será lançada no início de 2022, para apoiar as empresas nos censos de diversidade.”

A Kenoby, software SaaS que atende a área de recrutamento e seleção de médias e grandes empresa como McDonalds, Leroy Merlin e Porto Seguro, lançou, em dezembro, seu portal de vagas. De forma gratuita, os profissionais podem se candidatar às vagas de todos os clientes atendidos pela startup. “Em 2022 está previsto um pipeline importante de inovações com foco em trazer mais precisão no ‘match ideal’ do candidato”, diz Alex Kobayashi, head de produto e design da Kenoby.

A carteira de clientes da startup cresceu 63% este ano, chegando a 700 empresas atendidas, enquanto a equipe alcançou 127 pessoas. “A necessidade e a importância de recrutamento eficiente e preciso está cada vez mais latente”, diz Kobayashi. “As empresas estão amadurecendo em relação ao impacto que uma área de recrutamento bem estruturada pode ter nos resultados.