A GAFISA (GFSA3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 26,404 milhões no segundo trimestre de 2021, revertendo o prejuízo de R$ 23,545 milhões anotado no mesmo trimestre do ano passado

A Gafisa (GFSA3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 26,404 milhões no segundo trimestre de 2021, revertendo o prejuízo de R$ 23,545 milhões anotado no mesmo trimestre do ano passado. No critério sem ajuste, o resultado líquido foi de R$ 13,108 milhões, ante perda de R$ 23,545 milhões na mesma base de comparação. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado, por sua vez, foi de R$ 73,36 milhões no segundo trimestre, avanço de 850% em um ano, “refletindo a melhora do desempenho operacional como resultado do processo de reestruturação da companhia”, disse a construtora em seu balanço.

Já a receita líquida totalizou R$ 259,2 milhões nos meses, incremento de 209% em relação aos R$ 83,8 registrados na mesma época de 2020.

O valor geral de vendas (VGV) entregue atingiu R$ 424,97 milhões no segundo trimestre, redução de 21,8% em relação ao mesmo período de 2020. Os lançamentos totalizaram R$ 308,10 milhões nos meses de abril a julho, após a companhia não ter registrado lançamentos em igual época do ano passado.

As vendas contratadas, ou líquidas, atingiram R$ 180 milhões e R$ 309 milhões no segundo trimestre e no primeiro semestre de 2021, respectivamente. Esses valores representam crescimento de 806% e 538% na comparação com os mesmos períodos do ano de 2020. Das unidades vendidas, quase 80% já se encontram em estágio de construção ou concluídas.

Já os distratos tiveram leve redução de 1,5% em um ano, para R$ 21,22 milhões entre abril e junho. No segundo trimestre, o estoque de unidades da companhia cresceu 22% com relação ao trimestre anterior.

Gafisa vende terrenos por R$ 200 milhões para atuar com fundos imobiliários

A Gafisa anunciou a venda de terrenos para um fundo de investimento imobiliário (FII) por R$ 200 milhões. No documento, a companhia não deu detalhes sobre os terrenos ou sobre o fundo imobiliário para qual foi feita a venda.

A operação busca reciclar capital próprio investido em áreas que já estão no balanço, mantendo a empresa como incorporadora dos projetos. “Este é o primeiro passo para a Gafisa atuar diretamente no mercado de fundos imobiliários e pavimentar o caminho para um novo modelo de atuação imobiliária e financeira”, afirmou a companhia em fato relevante.

A empresa também anunciou a criação da Gafisa Capital, nova unidade de negócios para FIIs. O foco da unidade será a estruturação e atuação no mercado de fundos imobiliários para empreendimentos e ativos imobiliários da Gafisa SA.

A nova unidade terá como presidente-executivo Ian Andrade, que acumulará a função com a de diretor financeiro e relações com investidores da empresa principal. Em sua apresentação, a companhia destaca que o acesso direto ao mercado de FIIs por meio da Gafisa Capital será um importante diferencial para a empresa.

Fonte: Suno Notícias