Gestores veem chance de setor superar, neste ano, volume de atraído em 2020

Apesar de enfrentar ventos contrários que vão desde o ciclo de alta de juros até a proposta de reforma tributária, o setor imobiliário tem mostrado fôlego — e profissionais desse mercado já veem mais um ano positivo na atração de recursos.

De acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), de janeiro a junho houve um total de R$ 26,827 bilhões em novas emissões de fundos imobiliários. A cifra representa um crescimento de 44,3% sobre o captado no mesmo período de 2020. No ano passado como um todo, o setor atraiu R$ 44,1 bilhões.

“Teremos um 2021 tão bom quanto 2020 ou ainda com um crescimento em torno de 10% sobre o ano passado”, afirma o sócio do escritório NFA, Carlos Ferrari, especialista na estruturação de fundos imobiliários. De acordo com o advogado, o mercado atingiu, em seis meses neste ano, em termos de ofertas públicas, o mesmo volume visto em 2018 inteiro.

Fundos imobiliários — Foto: Getty Images

Fonte: Por Sérgio Tauhata, Valor — São Paulo.