Em volume, a expansão da rede foi de 63,6%, para 18,7 mil operações em 2020

Peixoto Accyoli, presidente da Remax, espera expansão em todos os indicadores — Foto: Claudio Belli/Valor

O aumento do número de transações de imóveis residenciais, impulsionado pelos juros baixos, fez com que o Valor Geral de Vendas (VGV) da rede de franqueados da Remax Brasil dobrasse, no ano passado, para R$ 3,6 bilhões. Em volume, a expansão foi de 63,6%, para 18,7 mil operações em 2020. O crescimento dos negócios foi acentuado, no segundo semestre, quando houve alta de 131,5%, para R$ 2,49 bilhões. Para 2021, a expectativa da rede de franquias é chegar ao VGV de R$ 5 bilhões.

Com a pandemia de covid-19, muitas pessoas buscaram imóveis residenciais maiores para acomodar novas necessidades, como espaços para “home office” e aulas virtuais dos filhos. “Pessoas de classe média-alta optaram por mudar da capital paulista para cidades como Vinhedo e Valinhos, com mais qualidade de vida”,cita o presidente da rede, Peixoto Accyoli, como exemplo de movimentação. Por outro lado, parte de quem perdeu renda optou por imóveis de menor preço. As diferentes situações geraram negócios para a Remax Brasil.

O executivo ressalta que a rapidez com que a rede se adaptou à crise decorrente da pandemia teve forte contribuição para os resultados obtidos. A Remax criou um comitê de crise e fechou sua sede e todas as unidades em 16 de março. “Não tivemos ‘lockdown’, mas sim mudança na forma de nos comunicarmos com o mercado”, conta Accyoli, que passou a conversar com os franqueados, todos os dias, por meio do aplicativo Zoom.

Segundo ele, antes da pandemia, a Remax já vinha se preparando para oferecer o máximo de serviços possíveis aos clientes por meio da internet.

Há expectativa de crescimento da rede de franquias em todos os indicadores, neste ano, de acordo com o executivo. A projeção para o número de corretores associados é de 6 mil, ante 5,4 mil no fim de 2020. No ano passado, a força de vendas aumentou 42,5%. O executivo ressalta que o valor médio vendido por corretor também teve expansão. As vendas mesmas lojas tiveram incremento de 57%, para R$ 1,55 bilhão.

O número de unidades em operação cresceu 37,5%, para 444. “Esperamos chegar a 600 unidades franqueadas abertas”, afirma Accyoli.

Em 2020, o segmento residencial ganhou participação nos negócios da Remax, enquanto a fatia do comercial diminuiu. “Não acredito que os escritórios irão acabar, mas as empresas estão repensando o tamanho dos imóveis”, diz o presidente.

Fonte: Valor Econômico – Por Chiara Quintão