Presente em 100 países, o “Fashion Revolution” é um movimento global
que incentiva a ética e a sustentabilidade na indústria da Moda; programação
conta com profissionais que se destacam e compartilham experiências nestas áreas

Entre esta segunda-feira (19/04) e o próximo domingo (25/04), acontece no mundo todo a “Semana Fashion Revolution”. O Curso de Moda do Centro Universitário Moura Lacerda, de Ribeirão Preto (SP), tradicionalmente, participa deste movimento. Em 2021, nos dias 19, 20, 21 e 22 deste mês, os estudantes terão uma programação especial – online e transmitida pela plataforma TEAMs – com palestras de profissionais que se destacam e atuam com Moda Sustentável.

            A coordenadora do Curso de Moda, Juliana Bononi, explica que o objetivo deste movimento é, sobretudo, o compartilhamento de experiências que promovam a Moda Sustentável e fomentem a transparência, a ética e a sustentabilidade por meio da conscientização de profissionais que atuam nesta indústria e do próprio consumidor final. Qualquer pessoa interessada nos temas da semana poderá participar. Basta acessar o link:

https://teams.microsoft.com/l/meetup-join/19%3ab74d8f0aa1464368995ecf85e942184e%40thread.tacv2/1618827280048?context=%7b%22Tid%22%3a%2248d9d22d-8bf9-4abf-9606-fe12feb503db%22%2c%22Oid%22%3a%22d0569f9d-44f8-4f5c-87b7-e8603dfeee37%22%7d

Por uma revolução na Moda

            Na segunda-feira (19/04), houve a abertura da semana e a apresentação do movimento. Na terça-feira (20/04), às 9 horas, Mariana Laranjeira ministrará a palestra “Design de superfície com biomateriais a partir de organismos vivos”. Ela possui Graduação em Design e Mestrado em Design de Produto pela Faac (Faculdade de Arquitetura, Artes, Comunicação e Design) da Unesp Bauru (Universidade Estadual Paulista). Atualmente, faz Doutorado em Design na mesma instituição, realizando pesquisas com foco no estudo do design de superfícies, biomateriais e tecnologias têxteis.

            Na quarta-feira (21/04), às 9 horas, os trabalhos começarão com um bate-papo entre Giovana Bernardo, aluna do 7º período de Moda do Moura Lacerda, e a coordenadora Juliana Bononi sobre “Luxo sustentável: cânhamo e a sustentabilidade na marca Osklen. No mesmo horário, a professora Leda Braga conversará com Carolina Barbano, também aluna do 7º período, sobre “Reaproveitamento têxtil: um recurso indispensável para o sistema da Moda”.

            No mesmo dia, às 10 horas, Pedro Gatto, ex-aluno do Curso de Moda do Moura Lacerda, contará sua experiência como criador da “Desmanche.Lab”, lançada em 2018 e que trabalha com peças feitas a partir de reutilização e customização de tecidos. A marca segue o princípio slow fashion – tendência que aplica conceitos de sustentabilidade e reuso de materiais para a criação da Moda; também segue e promove hábitos de consumo responsáveis como, por exemplo, a valorização da produção local e a concepção de peças com mais qualidade e durabilidade.

            Na quinta-feira (22/04), Cláudia Garcia Vicentini falará sobre “Aproximação do ensino de Moda e a Educação para a Sustentabilidade”. A palestrante é pesquisadora e professora na área de Moda. Teve ampla experiência em diversas empresas na área de desenvolvimento de produtos. Atualmente, leciona no Curso de Graduação e Pós-Graduação em Têxtil e Moda da USP (Universidade de São Paulo) e conduz projetos de pesquisa na mesma instituição. É autora dos livros “Moda Vestimenta Corpo” e “Moda Inclusiva”.

Como se engajar na “Semana Fashion Revolution

            A organização da “Semana Fashion Revolution” lembra que uma das formas de se conectar e investir para que a Moda seja mais sustentável e consumida de forma mais consciente é sempre se perguntar #QuemFezMinhasRoupas e #DoQueSãoFeitasMinhasRoupas. Essas hashtags serão utilizadas nas redes sociais para promover essas perguntas, que permitem um olhar mais crítico para o mercado e o despertar de um consumidor mais consciente.

            De acordo com o movimento, a promoção destes questionamentos visa levar as pessoas à reflexão sobre as condições nas quais os trabalhadores da indústria da Moda estão submetidos. E, ainda, procura mostrar a importância de se atentar para a escolha de roupas que utilizem matéria-prima sustentável, o que inclui a preocupação com a forma como ela é produzida. O movimento também espera engajar os trabalhadores da indústria de Moda para que compartilhem suas histórias de vida através da hashtag #EuFizSuasRoupas.

Categorias: Notícias do Setor

Milagre do Verbo

A Milagre do Verbo Agência de Comunicação e Mkt Digital, organização com 15 anos de presença no mercado local, regional e nacional, é formada por uma equipe que reúne profissionais com ampla experiência no setor de Comunicação Corporativa.