IBGE mostra que materiais de construção tiveram maiores reajustes

O Sinapi, Índice Nacional da Construção Civil, subiu 1,45% em março e ficou acima da taxa de fevereiro, de 1,33%.

Dados divulgados nesta sexta-feira (9) pelo IBGE, mostram que no primeiro trimestre do ano, o índice acumula aumento de 4,84% e, nos últimos 12 meses, a alta chega a 14,46%.

Somente os materiais de construção subiram 24,61% nos últimos 12 meses. E novamente em março, foram os que mais subiram, apesar da taxa ter apresentado queda em relação a fevereiro.

O aço, ítem que reúne vergalhão, arames e vigas, foi o que  mais subiu e impactou uma média de 20 estados brasileiros.

A parcela da mão de obra, que também compõe o índice, teve alta de 0,47%, em março, devido a acordos coletivos em Mato Grosso, Bahia e Amapá.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em fevereiro havia fechado em R$ 1.319,18, passou para R$ 1.338,35 em março.

As estatísticas do Sinapi são usadas na programação de investimentos, principalmente para o setor público. Os preços e custos auxiliam na elaboração, análise e avaliação de orçamentos, enquanto os índices possibilitam a atualização dos valores das despesas nos contratos e orçamentos.

Fonte: Repórter Cristiane Ribeiro da Rádio Nacional- RJ, e editado por Leila Santos/Adrielen Alves.