Os casos confirmados de contaminação pela Covid-19 nos canteiros de obras do Estado de São Paulo cresceram de 0,41% para 0,50% do número de trabalhadores; e os casos suspeitos mantiveram-se estáveis, oscilando de 0,56% para 0,55%. Isto foi o que apurou a 46ª Pesquisa “Conhecendo as Ações das Construtoras Paulistas no Combate à Covid-19”, realizada semanalmente por SindusCon-SP e Seconci-SP (Serviço Social da Construção).

Entre as empresas pesquisadas, os casos de internação hospitalar mantiveram-se em 3. Pela primeira vez desde junho de 2020, registraram-se óbitos. Foram 2, na capital paulista. Com isso, sobe a 4 o número de mortos entre as empresas, desde o início da pesquisa, em 1/5/2020.

Odair Senra, presidente do SindusCon-SP, e Haruo Ishikawa, presidente do Seconci-SP, reiteram as recomendações para que as empresas reforcem continuamente as medidas de prevenção, além de manterem o trabalho presencial reduzido ao mínimo contingente necessário.

O Seconci-SP, com apoio de SindusCon-SP, Abrainc, Secovi-SP e Sintracon-SP, disponibilizou um novo cartaz às empresas, intitulado “Dupla proteção à sua vida”, para colocação nos canteiros de obras e escritórios. “No transporte coletivo, use 2 máscaras e aumente a sua proteção”, diz o material, acrescentando: “Use sempre máscara no trabalho” e “Se possível, use máscara em casa e proteja a sua família”. O material também pode ser veiculado pelas redes sociais. Para baixá-lo, clique aqui.

Nesta 46ª rodada, foram obtidas respostas de 49 empresas, responsáveis por 555 obras, envolvendo 35.943 empregos diretos e terceirizados, de 1 a 7 de abril. Principais resultados da 46ª Pesquisa:

· 0,55% afastados por suspeita de Covid-19;

· 0,50% afastados por confirmação da doença;

· 551 obras em andamento e 4 paradas;

· 98% do pessoal estão em atividade;

· 100% das empresas adotam medição de temperatura e higienização das mãos, dão orientações diárias sobre prevenção, e higienizam e realizam demarcações em áreas de vivência;

· 98% orientam sobre limpeza dos Equipamentos de Proteção Individual e afixam informativos impressos sobre a Covid-19 nos locais de circulação;

· 96% fornecem máscaras para o transporte e para utilização na obra;

· 94% realizam limpeza de EPIs e ferramentas e instituem horários escalonados para entrada, saída e refeições;

· 88% realizam outras práticas para a prevenção da contaminação entre os trabalhadores e a comunidade.

· 86% divulgam aos trabalhadores cartazes e vídeos de orientação do SindusCon-SP e do Seconci-SP;

· 84% distribuem informativos eletrônicos sobre a Covid-19.

Os presidentes do SindusCon-SP e do Seconci-SP reafirmam o convite para mais empresas com obras no Estado de São Paulo participarem das próximas rodadas; basta enviar um e-mail para pesquisacovid-19@seconci-sp.org.br e o Seconci-SP entrará em contato para incluir a construtora na enquete. As entidades garantem sigilo absoluto sobre as informações prestadas.

Veja os relatórios completos das rodadas da pesquisa:

Cinco últimas

37ª à 41ª 

31ª à 36ª

25ª à 30ª 

19ª à 24ª 

13ª à 18ª 

 7ª à 12ª 

Seis primeiras

Fonte: Jornalista Rafael Marko, SindusCon- SP.