Todos sabemos que há “muitos Brasis”. Não é possível falar de único país porque convivemos com diferentes culturas, regionalidades e hábitos de consumo. Junta-se a essa diversidade a dimensão continental de nosso país. Um estudo realizado regularmente pela GFK também aponta essa diversidade relativo aos diferentes perfis de empresários e líderes no mercado de vizinhança. São esses diferentes perfis que construirão o futuro desse canal.

O mercado de vizinhança predominantemente familiar, na sua maioria, tem até dez funcionários e não possui filiais. Mas como eu disse anteriormente, ele é diferente. Nesse estudo que é realizado há mais de dez anos pela GFK – empresa de tecnologia para (soluções de) inteligência, os empresários e líderes foram agrupados em quatro perfis*. Vamos conhecê-los?

Zé – Mangas arregaçadas

O grupo “Zé mangas arregaçadas” representa 40% dos proprietários no mercado de vizinhança. É o maior grupo e 67% são proprietários. Esse perfil é encontrado predominante no Nordeste e 30% fazem compras online para abastecer a loja por comodidade e facilidade, seguido por preço acessível.

Principais características
  • Idade média de 46 anos, mais velhos;
  • Os mais experientes;
  • A maioria é dona do próprio negócio;
  • Mais populares no Nordeste;
  • Menos checkouts e funcionários.
Ana – A guerreira

O grupo “Ana a guerreira” é o segundo maior grupo, representa 30% dos empresários. Cabe destacar o fato de ser o segundo perfil com mais experiência e 53% dessas líderes são proprietárias. Segundo o estudo, esse é o grupo que menos utiliza o canal online para abastecer a loja, preferindo comprar pessoalmente. É o terceiro grupo que mais faz compras online para abastecer a loja.

Principais características

 Dois em cada cinco possuem ensino superior;

 O segundo perfil com mais experiência;

 Mais populares no Sul do país;

 60% das empresas possuem mais de três checkouts.

João – Além do balcão

De cada cem empresários do mercado de vizinhança, 18 foram classificados no grupo “João além do balcão”.  Cabe destacar que, de acordo com o estudo, é o grupo com o segundo maior faturamento. Nesse grupo, constata-se que apenas 38 de cada cem são proprietários, sinalizando uma mudança importante no mercado de vizinhança. É o segundo grupo que mais faz compras online para abastecer a loja e a principal razão é que a empresa tem parceria ou faz parte de uma rede de negócio.

Principais características

 Alto faturamento;

 Dois em cada cinco já compram pela internet;

 Mais presentes no Sudeste;

 Segundo maior faturamento.

Tom – O gestor

Por fim, o grupo “Tom o gestor” representa 11% do total de proprietários do mercado de vizinhança. É o menor grupo quantitativamente falando, mas quatro em cada dez empresários possui filial e é o grupo de maior faturamento, que também registra a menor presença de empresários. De cada cem, apenas 24 são proprietários. É o grupo que mais realiza compras online para abastecer a loja.

Principais características

 Maior faturamento;

 Apenas ¼ é o proprietário do negócio;

 Maior quantidade de funcionários;

 41% possuem filial.

Embora haja diferenças significativas quanto ao perfil de liderança, região do país e tamanho da loja, as tendências globais estão presentes para esses profissionais e passa por produtos orgânicos, pagamento por aproximação, QR Code ou por aplicativo; na comunicação com os clientes utilizam o WhatsApp/Telegram, aplicativo da loja, envia e-mails com ofertas, tem plataforma de e-commerce e utiliza o SMS para enviar ofertas.

O mercado de vizinhança também está em transformação e, claro, também foi acelerado para a pandemia. Esse estudo da GFK aponta claramente uma mudança no perfil de empresários e líderes quando já se é possível identificar os dois grupos de maior faturamento que são o “João – além do balcão” e o “Tom – gestor”.

Para você, empresário e líder do canal, aqui está um benchmark para avaliar o seu negócio. Para os executivos da indústria e distribuidores, uma oportunidade de entender para atender melhor seus clientes que atuam no mercado de vizinhança.

Que as informações orientem nossas decisões de negócio.

Fonte: Olegário Araújo, Portal Newtrade.

*Olegário Araújo é professor, palestrante, consultor, cofundador da Inteligência360, pesquisador do Centro de Excelência em Varejo da Fundação Getúlio Vargas (FGVcev), especialista em varejo e inteligência competitiva e board member do Conselho de Gestão do Varejo e colunista do NEWTRADE.