Notícias

Área acadêmica e docência são opções e também norteiam carreira de publicitários


A maior parte dos jovens busca uma graduação para se qualificarem para o mercado de trabalho. Isso não é diferente em relação àqueles que sonham em ser publicitários. A agitação de uma agência, as premiações possíveis e os desafios envolvendo marcas de todos os tipos são alguns dos motivos que os seduzem. Contudo, a área acadêmica e a docência, sempre presentes na vida universitária, aparecem cada dia mais como opção concreta e fazem surgir novos pesquisadores, incentivados desde a IC (Iniciação Científica) por professores mestres e doutores.

            A coordenadora de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Moura Lacerda, de Ribeirão Preto (SP), professora, mestre e doutora Carmen Justo, conta que o curso é pensado de maneira que forme profissionais prontos para atuar tanto na área acadêmica como no mercado de trabalho.

            “Durante a Graduação, por exemplo, os alunos são incentivados a participar do nosso PIC (Programa de Iniciação Científica) e conseguem grande desempenho”, diz.

            O também professor, mestre e doutor Silas Nogueira acredita que o Projeto de Extensão Universitária “Núcleo de Estudos de Comunicação e Cultura (Mídia, Cidadania, Ecologia e Questões Étnicas)”, coordenado por ele, é um grande impulsionador das pesquisas entre os estudantes.

            “Ele é aberto a todos e focado em debates, indicações de bibliografias e discussões de questões contemporâneas ligadas à Comunicação Social. Sua ação estimula, também, o interesse pela docência”, afirma. Há, ainda, incentivo à participação em simpósios e outros eventos como, por exemplo, o Conic (Congresso Nacional de Iniciação Científica).

 

Novas potencialidades

 

            Assim aconteceu com a ex-aluna Eulália Fabiano, docente na área de Humanas. Sua Iniciação Científica com Nogueira teve como tema “Sociedade, Consumo e Publicidade – A Linguagem Publicitária e a Construção do Espírito de Consumo” e tratou da influência da linguagem publicitária e dos meios de comunicação na formação dos padrões e desejos de consumo. Depois disso ela migrou de vez para as Ciências Sociais no Mestrado e Doutorado.

            “Apesar de não ter seguido carreira como publicitária, foi no Moura Lacerda que encontrei o suporte necessário para achar o meu caminho. O curso mantém com um Corpo Docente preparado, que não fica restrito à produção publicitária. Por meio de leituras, discussões e projetos, o estudante é capaz de descobrir novas potencialidades e seguir outros caminhos ou trajetórias paralelas”, ressalta Eulália Fabiano.

            Thales Eduardo Pereira Bartholomeu, do 6º período de Publicidade e Propaganda, foi outro aluno de IC de Nogueira. Ele apresentou o trabalho “O Uso do Big Data e Algoritmo nas Eleições”, em outubro último, no Comunicon 2018 (Congresso Internacional em Comunicação e Consumo), sobre o tema em âmbito global, as ferramentas utilizadas no processo, a linguagem e como as teorias enxergam a manipulação das massas nos meios digitais. Olhando para frente, Bartholomeu afirma que o tema, além de ter possibilitado seu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), também será base de uma futura dissertação de Mestrado.

            Este trabalho é resultado das pesquisas que o futuro publicitário realizou junto ao núcleo coordenado por Nogueira, do qual o estudante participa desde que entrou na Graduação. Bartholomeu conta que passou a se interessar por pesquisa em uma aula de Metodologia do Trabalho Científico, em uma graduação anterior, e desde então mantém o hábito de ler artigos, dissertações e teses cujos assuntos lhe interessam. Ele próprio já escreveu artigos sobre o tema de sua Iniciação Científica antes mesmo de realizá-la.

 

Conic como referência

 

            A ex-aluna Catarina Lima teve seu interesse despertado para a pesquisa depois de observar as interações, os debates e os comportamentos ligados a movimentos de identidade nas Redes Sociais. O tema de sua primeira pesquisa foi “Identidades Flutuantes: a Construção das Subjetividades pelas Redes Virtuais de Relacionamento”, iniciada em 2016 e concluída no início de 2017.

            Ela participou do 16º Conic, em Guarulhos, pela categoria “Trabalhos em Andamento”, e do 17º Conic, na capital paulista, pela categoria “Trabalhos Concluídos”, o que resultou em um artigo publicado na revista Primeiros Passos, edição de 2015. Catarina Lima também esteve presente no Simpósio “Diálogos: Encontro Científico do Moura Lacerda”, com Carmen Justo presente na mesa avaliadora.

            Catarina Lima apresentou, em 2018, sua pesquisa “Redes Sociais da Internet: Identidade, Pertencimento e Sociabilidade”, artigo resultante de monografia. O trabalho foi mostrado no Intercom Júnior, espaço acadêmico criado pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, que acolhe ações da área de estudantes e recém-formados.

            “Foi um evento agregador e multidisciplinar, que colocou o participante em contato com a vasta diversidade da área de pesquisa em comunicação”, ressaltou a ex-aluna. Hoje, atuando como revisora e redatora na agência Arena Propaganda e Marketing, ela diz que suas experiências na pesquisa foram importantes para seu aprimoramento na escrita e na capacidade interpretativa crítica.

 

 

 

Milagre do Verbo Agência de Comunicação

Fones corporativos: (16)  3446-5717    |    3329-7998    |    9-9201-7887

Atendimento: Lorena Marques (16) 9-9310-9072 e Fernando Bueno (16) 9-9131-5326

E-mails: lorena.marques@milagredoverbo.com.brfernando.bueno@milagredoverbo.com.br

Facebook: www.facebook.com/milagredoverbocomunicacao – Twitter: @milagredoverbo

Site: www.milagredoverbo.com.br – Instagram: @milagredoverbo