Notícias

Coordenadoras da Educação Infantil apresentam Sala Montessoriana a pais


A Equipe de Coordenação da Educação Infantil do Colégio Santa Úrsula, de Ribeirão Preto (SP), receberá pais e apresentará como funciona uma Sala Montessoriana. Os encontros acontecerão, neste sábado (15/09), das 8 às 9h30, para Infantil 2 e 3, e das 10 às 11h30, para o Infantil 1. As atividades ocorrerão na sala do Infantil 3, no prédio do Ensino Fundamental 1. O objetivo é aprofundar a reflexão sobre os principais aspectos da proposta pedagógica para que as famílias percebam como as crianças aprendem e, assim, estimulem e participem, assertivamente, do desenvolvimento delas.

            “A curiosidade é um impulso para aprender”. Nesta frase, Maria Montessori (1870-1852), criadora da Pedagogia utilizada pelo Colégio Santa Úrsula, revelou muito da essência de sua concepção de educação. Médica e pesquisadora, se dedicou à construção de um método científico voltado, totalmente, para a aprendizagem das crianças. Respeitando o universo infantil, por meio da observação se preocupou em entender como elas poderiam desenvolver toda a sua capacidade criativa a partir de um ambiente bem preparado, que favorecesse a autonomia e a concentração.

            “No Método Montessori, o professor é um guia, um orientador, que deve levar o educando a descobrir suas potencialidades a partir do despertar de seu desejo natural de aprender”, explica Fernanda Beloube, da equipe de Coordenação do Berçário e da Educação Infantil, da qual também fazem parte Danielle Borges, Lorraine Santana e Vivian Lorenzato.

 

Nutrindo a paz para ter mais capacidade de amar

 

            Nesta proposta, o acúmulo de informação não importa. Para Maria Montessori, o indivíduo encontraria sentido em sua existência quando encontrasse um lugar no mundo, desenvolvendo um trabalho gratificante. Assim, ele passaria a nutrir a paz e a densidade interiores, para ter ainda mais capacidade de amar.

            “Nossa sala de aula é cuidadosamente pensada para estimular as crianças. Tudo parte de uma situação concreta. O material didático é multissensorial e tem uma função estratégica, que é o de levar a criança a percorrer os caminhos do desenvolvimento intelectual, cognitivo”, ressalta Vivian Lorenzato.

            Ela lembra que o Material Montessoriano é dividido em cinco categorias: Sensorial, Exercícios de Vida Prática, Linguagem, Matemática e Conhecimento do Mundo “Cosmo” (História, Geografia, Biologia, Física, Filosofia e Educação para a Paz). Todas as atividades trabalhadas, principalmente as que utilizam material didático, como blocos, brinquedos, jogos, entre outros itens, são fonte para despertar o interesse dos alunos para que percebam os objetos em todos os seus aspectos, como tamanho, forma, cor, textura, peso, cheiro, barulho, sendo também fontes de conhecimento.

 

Construindo uma base sólida

 

            “A proposta Montessoriana se baseia na educação pelos sentidos e pelo movimento. A individualidade e a liberdade são primordiais neste processo educacional. Cada criança terá o seu tempo, o seu jeito de ser”, comenta Danielle Borges.

            Lorraine Santana salienta que a criança tem um impulso, uma curiosidade genuína de conhecer o mundo. “E é pelo processo de aprendizagem que sua integração com o mundo acontece. Para Maria Montessori, o trabalho escolar deve ser carregado de alegria e realização”, completa.

            Na reunião, Fernando Lomas, coordenador do Ensino Médio, dará seu depoimento sobre como o material Montessoriano pode ser decisivo na composição de uma base sólida para o aluno construir conceitos importantes de Matemática e Física, permitindo que, mais tarde, possam ser mais facilmente compreendidos.